Reunião com os investidores (23/01) e uma breve retrospectiva | Adoção Escolar

Reunião com os investidores (23/01) e uma breve retrospectiva

Como parte de suas atividades, o Projeto Adoção Escolar tem o costume de realizar em todo final de ano, uma reunião retrospectiva com a presença dos estudantes e seus investidores. Desde 2013, tanto o evento quanto os demais movimentos do AE, têm tido o formato alterado, graças a uma maior aproximação entre a mais recente gestão do Projeto e os jovens envolvidos, deixando de lado assim todo sentimento de desconforto e distanciamento entre eles e os Investidores, como também a repetitividade.

Excepcionalmente em 2014, foi realizada uma reunião em Junho, ocasião aproveitada para experimentar e exercitar a liderança e protagonismo do grupo. A partir desse momento, todas as demais reuniões com os Investidores passaram a ser coordenadas pelos próprios alunos.

Nessa primeira ocasião, registramos algumas percepções e sentimentos sobre a experiência vivida:

“O encontro do dia 14 com os investidores foi um dos mais dinâmicos até então. Um sentimento de pertença ao grupo apoderou-se de mim mais intensamente dessa vez. Senti todos integrados e percebi os investidores mais próximos de nós, o que me passou mais segurança ao falar. A liberdade que tive para conversar e tirar dúvidas foi o mais importante pra mim, já que descobri coisas que há certo tempo queria saber”.  – Juliana Maia

 

 

A ansiedade antes de iniciar foi a pior sensação. Estava nervosa e sabia que tinha que guardar a minha timidez na gaveta isolada, aquela que fica no fundo da minha mente. Queria que desse tudo certo. Chequei e repassei com as meninas o que tínhamos e o que iríamos fazer. Nunca fui boa com o público. Sempre preferi passar despercebida pela multidão, por isso, esse momento significou mais um desafio na minha vida. Durante a reunião fiquei concentrada em manter o meu nervosismo longe (ou pelo menos parte dele). Fiquei feliz em ser a mediadora e não só isso, fiquei feliz em saber que eu podia liderar tanto na reunião quanto na preparação dela. Fiquei satisfeita em saber que seguiam o que eu dizia, me escutavam e pediam instruções. As meninas foram ótimas com o apoio. A nossa união foi vista pela primeira vez. Acho que sem a participação de todas,  faltaria pedaços e o encontro não seria tão bom. Pela primeira vez tive a impressão que, antes, durante e depois entramos em acordo facilmente como se fosse uma fusão de mentes. Discordamos, normal. Isso acontece quando se tem um grupo só de garotas fazendo algo, mas não houve sobreposição ou brigas que afetassem a relação.

Como mediadora não consegui saber muito dos investidores, porém o pouco que soube, as respostas dadas por eles e a descontração que surgiu foram suficientes para me fazer feliz, satisfeita. Fiquei em êxtase quando ao final recebi elogios dos investidores e colegas. Tive vontade de dar pulos quando na saída ou no facebook os colegas elogiaram o formato do encontro dizendo ter sido o melhor.  Fiquei contente como tudo terminou e como repercutiu. Aliás, acho que não terminou porque aquele encontro simbolizou a diferença. Significou que sempre podemos fazer melhor”. – Juliana Magalhães

 

“A reunião realizada com os financiadores além de ter saído do padrão das reuniões passadas, também me motivou a pensar como estou enquanto líder, como me comporto frente a uma reunião… A escolha da dinâmica partiu do grupo do ensino  médio. Foi muito interessante nos reunirmos para desenvolver o trabalho que foi  realizado. O clima do encontro propiciou um ambiente mais interativo, todos os grupinhos foram quebrados, gerou mais liberdade não só para os financiadores como também para nós bolsistas. Foi possível perceber o quanto todos estavam animados. Adorei a reunião.” – Andresa Evellyn

 

“O encontro entre os alunos integrantes do projeto AE e os colaboradores no dia 14 de junho deste ano, pôde ser sintetizado em uma só palavra: restauração. Essa foi a expressão que achei mais cabível para um momento de reconstrução de paradigmas, onde nós, a partir de um organização prévia, conseguimos tornar a reunião menos rígida, com maior especificidade de assuntos. O trabalho em equipe realizado com as demais do ensino médio para planejar o evento, permitiu que conhecêssemos melhor habilidades antes inexploradas, exercer o espírito de liderança, entrosamento, reflexões acerca do projeto, o despertar da criatividade e iniciativa, tal como o sentimento de pertença” – Íris Lopes

Como é possível notar, a nova metodologia além de proporcionar uma partilha enriquecedora, ajuda a promove o protagonismo, a integração do grupo, o fortalecimento dos vínculos, reduz a insegurança, a tensão e a distância entre estudantes e investidores.

Após três anos, em Janeiro de 2016, avaliamos positivamente a mudança baseada nos depoimentos abaixo:

“As reuniões com os financiadores, de maneira geral, sempre são boas, e por isso, sempre ficamos ansiosos e com bastante expectativa. Falando da mais recente, em Janeiro de 2016, individualmente, foi bem diferente das outras que já participei, talvez pelo grupo estar cada vez mais amadurecido. Nossas conversas e opiniões deixaram claro, que nos preocupamos com os outros e com o mundo ao nosso redor. Acredito, que o melhor dessas reuniões são compartilhar nossas opiniões diante dos temas e poder ouvir a dos financiadores, e criar bons diálogos. Os temas foram bem escolhidos, e todos presentes fizeram sua parte para que fosse um bom momento. Queria principalmente, parabenizar todas as meninas que estão saindo do colégio para a universidade, são grandes guerreiras, e exemplos, que chegarão muito longe. Por isso, eu me sinto orgulhosa, do grupo, de mim, e de cada um que nos proporciona que esses momentos sejam marcantes.” – Ana Carolina

 

“Nesta reunião,tivemos  a oportunidade de frisar alguns pontos importantes que ocorreram como,a dificuldade que foi para muitos o ano de 2015; algumas dificuldades foram emocionais, ou ate mesmo cotidiana,porém houveram dificuldades que a podemos chama-las de “boas”, porque foram experiencias que ajudaram na construção nosso caráter.

Enfim, na reunião do dia 23/01 as experiencias foram trocadas fortalecendo assim a união e a maturidade do grupo.” – Ediraldo Filho

 

 

 



CONTATO

Utilize um de nossos canais de comunicação para tirar suas dúvidas ou se tornar um apoiador.


(71) 3328-3783 // 3784



lideranca@ceap.org.br



facebook.com/ceap.tecnologia



twitter.com/ceap_ong